quinta-feira, 11 de junho de 2015

Novo Chevrolet Opala Diplomata 2015.

A verdade é que o novo Chevrolet Opala Diplomata ainda possui uma grande legião de fãs no país, e todos adorariam vê-lo novamente nas lojas de zero-km. O grande clássico da Chevrolet nascido em 1968 e “aposentado” em 1992 o Opala Diplomata  se tornou muito apreciado pelos brasileiros desde quando foi apresentado no Salão Automóvel de 1968. O Opala conseguiu rapidamente a aprovação dos brasileiros e se consagrou como um dos principais clássicos no país. A sua trajetória é mítica entre os apaixonados por carros e, ao que tudo indica, ela tem tudo para retomar o seu rumo de onde parou: do auge.


O Opala é o Chevrolet brasileiro mais adorado por todos, em sua versão cupê provavelmente é o mais bonito. A traseira e a lateral sem coluna central tinham o estilo dos carros Americanos. Nesse caso, o Diplomata voltaria às ruas com um bloco 3.6 V6 de generosos 307 cv, combinando com uma transmissão automática de seis marchas. Popularmente conhecido como “Opalão”, esse clássico veículo da Chevrolet havia sido aposentado no ano de 1992, após 24 anos de sucesso no mercado automotivo.




















Ficou sob a criatividade do blog do MurrugaAspromonte Design, idealizado por Renato Aspromonte, a projeção do que poderia ser o Opala, nos moldes atuais, sendo a sua versão Diplomata a escolhida para a remodelagem – a clássica, lançada no início da década de 1980. A inspiração para o modelo partiu do sedã Impala, de 2012, O motor do veículo “recriado” teria um bloco 3.6 V6, com 307 cavalos, e transmissão automática com seis marchas.














O Opala faz parte do desenvolvimento da indústria automobilística do Brasil e também da realização dos sonhos do consumidor Brasileiro. Um carro que marcou época no Brasil. Linhas elegantes. Conforto. Espaço. Desempenho. Opala alemão e mecânica norte-americana. Anos depois, o Opala e sua família provaram que a GM lançou o carro certo no momento certo. Desde seu lançamento, o Opala prometia ser mais que um carro. A GM estava colocando no mercado toda uma nova geração de automóveis.  Para isso, a General Motors do Brasil trabalhou dois anos e meio no projeto 676. 

Opala fruto do projeto 676 era baseado no Opel Rekord mas com a frente a traseira redesenhados. O Opala foi lançado em Dezembro de 1968 e também estava ao lado do Ford Corcel no VI Salão do Automóvel. O Opala era o primeiro automóvel da Chevrolet no Brasil que logo ganharia Chevette, Monza entre tantos outros sucessos. O stand da Chevrolet no Salão do Automóvel tinha como destaque o Opala num palco giratório. Assim como muitos modelos da Chevrolet, o nome Opala vem de um pedra preciosa, assim como Zafira, Onix entre outros.














































































Tudo isso para dar um gostinho nos fãs do bom e velho Opala, que apenas sonham com o retorno triunfal de um dos maiores clássicos da norte-americana Chevrolet. Vale conferir pela criatividade do projeto e pelo saudosismo do veículo, que não possui um modelo novo há mais de 20 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário